Domingo - Manaus - 18 de agosto de 2019 - 07:47

DIVERSÃO

Secretaria de Cultura apresenta propostas para escolas de samba do Grupo Especial de Manaus

Encontro reuniu Aparecida, Reino Unido da Liberdade, Vitória Régia, Sem Compromisso, Unidos do Alvorada, Vila da Barra, A Grande Família e Andanças de Ciganos

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 24 de novembro

O encontro aconteceu no Centro Cultural Palácio Rio Negro

Foto: DIVULGAÇÃO/ SEC

Em reunião com representantes das escolas de samba do Grupo Especial de Manaus, na manhã desta quinta-feira, 23/11, o secretário de Cultura, Denilson Novo, apresentou propostas para reestruturar o Carnaval amazonense em 2018. Na ocasião, foram discutidos projetos para aproximar a população das escolas de samba, planos para a logística operacional dos desfiles e a utilização de ferramentas digitais para potencializar as atividades das agremiações.

O encontro aconteceu no Centro Cultural Palácio Rio Negro, zona sul de Manaus, e teve a participação de presidentes das oitos escolas de samba do Grupo Especial: Aparecida, Reino Unido da Liberdade, Vitória Régia, Sem Compromisso, Unidos do Alvorada, Vila da Barra, A Grande Família e Andanças de Ciganos.

"Todas as escolas de samba apresentaram suas demandas. Acredito que temos a oportunidade de estabelecer um relacionamento produtivo que beneficie a população amazonense”, disse Denilson Novo.

Comunidade 

O secretário ressaltou ainda a necessidade do envolvimento das comunidades em apresentações e desfiles das escolas de samba. Para isso, segundo Denilson, a proposta é promover, em parceria com as agremiações, atividades que estimulem a participação do público.  

O próximo passo, conforme o secretário de Cultura, será neste sábado, 25/11, às 10h, com uma visita técnica para análise de estrutura nos barracões do Centro de Convenções Professor Gilberto Mestrinho (Sambódromo).

Para Luiz Pacheco, que representou a Comissão Executiva das Escolas de Samba de Manaus (Ceesma) e Liga Independente das Escolas de Samba do Amazonas (Liesa) na reunião, o diálogo foi a primeira etapa. Ele afirmou que as agremiações continuarão avaliando as propostas oferecidas pela SEC.

“Todas as escolas puderam conhecer as propostas que a Secretaria de Cultura sugeriu. Vamos seguir em frente”, afirmou Pacheco. 

Projeto passa por aproximar escolas das comunidades

Foto: Divulgação