Quinta-feira - Manaus - 17 de outubro de 2019 - 12:13

MANAUS-AM

'Quartel do tráfico' no Viver Melhor era usado para planejar crimes e fazer orgias sexuais

Policiais descobriram que nas dependências do conjunto funcionava um ‘QG’ do crime, onde todos os delitos eram planejados, além de orgias sexuais

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 6 de março

Suspeitos acabaram sendo presos pela Operação Keres

Foto: Divulgação

O “QG” do tráfico de drogas do residencial Viver Melhor, no bairro Santa Etelvina, zona Norte, foi desarticulado no último sábado (3), durante a “Operação Keres”, deflagrada pela Secretaria de Segurança Pública (SSP). Seis pessoas foram presas e duas menores apreendias, acusados de cometer uma série de crimes no residencial.

As investigações em torno da organização criminosa iniciaram a partir de um homicídio que ocorreu no conjunto habitacional no dia 3 de dezembro do ano passado. Na ocasião, os suspeitos agrediram e decapitaram Rodrigo dos Santos Aranha, conhecido como “Baloteli”, na época a vítima estava com 21 anos.

De acordo com o titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Juan Valério, durante as investigações os policiais descobriram que nas dependências do conjunto funcionava um ‘QG’ do crime, onde todos os delitos eram planejados e que, no dia do homicídio do “Baloteli”, 22 pessoas participaram diretamente e indiretamente do assassinato. Ainda de acordo com o delegado, os criminosos faziam orgias sexuais com várias mulheres dentro do “QG”.

Beatriz Lisboa Amaral, de 18 anos; Joyce Mara Batista da Silva, de 19 anos; Samara Silva Lima, de 25 anos; e José Roberto Marinho Carlos, conhecido como “Betinho”, de 34 anos, foram indiciados por homicídio qualificado. As duas adolescentes foram levadas para Deaai e irão responder por ato infracional análogo ao crime de homicídio qualificado. As mulheres serão levadas ao Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF). José Roberto será encaminhado ao CDPM, bem como Ateildo e Francisco. Os três foragidos foram reconduzidos ao Compaj.