Domingo - Manaus - 16 de dezembro de 2018 - 05:10

MANAUS-AM

Obra na Avenida Djalma Batista chega a 50%, segundo a PMM

Após 72 horas de intenso trabalho, a obra segue em um bom ritmo, apesar de alguns detalhes que acabam atrasando o cronograma

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 12 de março - 21:25

O serviço envolve 100 trabalhadores e vários maquinários

Foto: Secom/ Alex Pazuello

Com homens e máquinas trabalhando dia e noite para dar celeridade às obras de recuperação da rede de drenagem profunda da avenida Djalma Batista, na zona Centro-Sul, o serviço que envolve 100 trabalhadores e vários maquinários chega a 50% da instalação da nova tubulação. Acompanhando de perto toda a ação, o prefeito em exercício e secretário municipal de Infraestrutura (Seminf), Marcos Rotta, esteve novamente no local na manhã desta segunda-feira, 12/3, e atestou que 25 metros de drenagem, dos 42 metros previstos para essa fase da obra, já foram implantados.

Rotta destacou que, após 72 horas de intenso trabalho, a obra segue em um bom ritmo, apesar de alguns detalhes que acabam atrasando o cronograma, como a retirada de postes e a derrubada de um antigo muro de concreto na área onde está sendo instalada a drenagem.

“Essa é uma obra preventiva importante e que não podíamos mais adiar, pois havia um risco iminente de desabamento da Djalma Batista e das edificações no entorno da avenida. Estamos trabalhando e sabemos dos transtornos que estamos causando com a interdição. Pedimos desculpas, porém, tratamos da segurança das pessoas e de uma via importante da cidade de Manaus”, esclareceu Marcos Rotta.

O prefeito em exercício explicou, ainda, que posteriormente será feito o desvio do igarapé, que foi canalizado há cerca de 40 anos e passa por baixo de um posto de gasolina e de uma lanchonete existente no local.

"Já iniciamos aqui o desvio dessa rede para tirarmos o igarapé debaixo do posto, da lanchonete e também da Djalma. Vamos fazer uma obra a altura do esperam a população e os comerciantes do local. Não  podemos mais trabalhar com obras paliativas. Vamos empreender aqui a mesma tecnologia de construção que fizemos nos mais de 21 mil metros de drenagem executados em Manaus somente no ano passado”, pontuou Rotta.

Prazo

Em relação ao tempo da obra, o prefeito em exercício disse que os trabalhos seguem com celeridade, visando a segurança. “Precisamos dar agilidade aos trabalhos, mas também dar segurança aos nossos trabalhadores. O que posso assumir é o compromisso de que nós vamos avançar, contando com a ajuda do clima para que não chova e possamos, no menor espaço de tempo possível, entregar uma obra de qualidade a cidade de Manaus”, garantiu Rotta.

Trânsito

Agentes do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans) atuam nas imediações da obra, orientando motoristas quanto à intervenção e rotas alternativas. Para desafogar o trânsito, estão liberadas todas as faixas de circulação exclusiva - Faixa Azul. A decisão foi tomada pelo prefeito em exercício Marcos Rotta, após conversa consensual com o secretário-chefe da Casa Civil, Arthur Bisneto, e o diretor-presidente do Manaustrans, Franklin Pinto.

“A nossa engenharia acompanha o fluxo de trânsito, principalmente, nas vias onde existe o problema diário de retenção e que com a obra se intensificou. Para compensar e melhorar o escoamento do trânsito, em toda a cidade está liberada a Faixa Azul”, enfatizou Pinto.