Quinta-feira - Manaus - 17 de outubro de 2019 - 12:12

MANAUS-AM

OAB-AM repudia declarações de Bolsonaro

Deputado disse que policial terá carta branca para atirar e não será punido

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 14 de dezembro

A nota é assinada pelo presidente Marco Aurelio Choy

Foto: Divulgação

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seção Amazonas, repudiou as declarações feitas pelo deputado federal Jair Bolsonaro (PSC), em Manaus. Assim que chegou ao aeroporto, o parlamentar afirmou que dará carta branca para policial atirar, quando estiver em ação.

"Se alguém diz que quero dar carta branca para policial militar matar, eu respondo: quero sim. O policial que não atira em ninguém e atiram nele, não é policial. Temos obrigação de dar salvaguarda a quem nos protege”, declarou. "O policial responderá, mas não terá punição".

A OAB afirmou que a afirmação é lamentável e estimula a violência no Brasil

Leia a a nota na íntegra:

Nota de Repúdio

A Ordem dos Advogados do Brasil – seccional Amazonas (OAB-AM) vem a público repudiar de forma veemente as declarações do Deputado Federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), durante passagem pela cidade de Manaus, ocorrida nesta quinta-feira (14), quando afirmou que se eleito presidente do Brasil, dará carta branca para policiais militares matarem em serviço.

A seccional afirma ser lamentável a declaração do parlamentar, o qual demonstra ter verdadeiro espírito de beligerância e estímulo à violência. Temos a impressão que o mencionado parlamentar não vive no Estado Democrático de Direito pautado numa Constituição Cidadã em que todos nós vivemos!

O partido da OAB é o Brasil e a nossa ideologia é a Constituição!

Manaus, 14 de dezembro de 2017.

 

Marco Aurélio de Lima Choy

Presidente da OAB-AM