Sábado - Manaus - 17 de agosto de 2019 - 11:34

MANAUS-AM
PODER

Melo e Edilene entregam casa e pagam mais R$ 31 mil para sairem da prisão

Justiça Federal aceitou imóvel, avaliado em R$ 350 mil, e concedeu prisão domiciliar para o ex-governador e ex-primeira dama. Ambos terão de usar tornozeleira eletrônica e não podem sair de Manaus. 

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 27 de abril

O casal vai usar tornozeleira eletrônica e precisa ficar na capital. 

Divulgação/Secom

Após pagamento de fiança no valor de R$ 381 mil, a Justiça Federal decidiu pela expedição do alvará de soltura em favor do ex-governador do Amazonas, José Melo, e da ex-primeira dama, Edilene Oliveira, na tarde desta sexta-feira, 27/04. 

De acordo com o advogado de Melo, José Carlos Cavalcante, a fiança foi paga com um bem de Edilene avaliado em R$ 350 mil, além de um complemento de R$ 31,6 mil em dinheiro, recolhido pelos familiares. 

Segundo decisão assinada pela juíza federal da 4ª Vara, Ana Paula Serizawa, ambos serão monitorados pela Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seap), por meio de tornozeleiras eletrônicas. 

O casal precisa permanecer na capital e não poderá sair da residência entre 19h e 6h. No período noturno, ele devem ficar no perímetro de até 50 metros de sua casa. 

Melo e Edilene devem comparecer à Justiça Federal mensalmente todo dia 27 ou no primeiro dia último seguinte, quando aquele cair no fim de semana.

A ex-primeira-dama deve entregar o passaporte, que ficará guardado em cofre. 

Habeas Corpus 

O Habeas Corpus do casal saiu na semana passada. A defesa tentou reduzir a fiança, por conta dos bens bloqueados de Melo e Edilene. 

O ex-governador está preso no Centro de Detenção Provisória Masculino 2 (CDPM 2), na zona rural de Manaus, desde o fim de dezembro de 2017. Já a ex-primeira-dama, está no CDP Feminino, que fica também no quilômetro 8, da BR 174 (Manaus-Boa Vista).