Sábado - Manaus - 15 de dezembro de 2018 - 05:40

MANAUS-AM

Ex-secretário de Saúde, Wilson Alecrim vai para a prisão domiciliar

Ex-secretário de Saúde tem câncer de próstata e precisa fazer uma intervenção cirúrgica

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 11 de janeiro - 21:36

Alecrim tem 72 anos e foi secretários em vários governos

Foto: Divulgação/ Susam

O ex-secretário de Saúde, Wilson Alecrim, deixará a cadeia pública nesta sexta-feira, 12/01. A decisão é do juiz federal Luiz Felipe, que responde pela 4ª Vara da Justiça Federal em Manaus. De acordo com a defesa de Alecrim, ele precisa fazer um procedimento cirúrgico ainda esta semana em virtude de um câncer de próstata, diagnosticado antes de ele ser preso pela operação Custo Político, no dia 13 de dezembro.

O despacho da Justiça Federal ainda pede que a Polícia Federal conduza Alecrim do Centro de Detenção Provisória Masculino 2, onde ele está detido com outros secretários e com o ex-governador José Melo, até a casa dele. O ex-secretário passará a cumprir prisão domiciliar.

A operação “Custo Político”, desencadeada no dia 13 de dezembro,  é um desdobramento da operação “Maus Caminhos”, que cumpriu os primeiros mandados em outubro de 20016. A Custo Político investiga, segundo a PF, os agentes públicos e políticos responsáveis por compactuar, proteger e até livrar os membros da organização criminosa de fiscalização dos órgãos de controle.

Na operação, foram presos quatro ex-secretários de Estado do Governo José Melo: Wilson Alecrim e Pedro Elias, da Susam; Raul Zaidan, Casa Civil; e o secretário de Governo e irmão do ex-governador Evandro Melo.