Terça-feira - Manaus - 22 de outubro de 2019 - 20:49

MANAUS-AM

Campanha de vacinação contra H1N1 terá esquema especial de segurança

Em todo o Estado, haverá 1.535 salas de imunização. A distribuição das vacinas enviadas pelo Ministério da Saúde foi feita de forma conjunta entre o Governo do Estado e a Prefeitura de Manaus.

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 19 de março - 04:00

Na manhã desta segunda-feira, 18/03, uma reunião no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), na zona sul de Manaus, definiu como será a ação.

Foto: Divulgação

A campanha de vacinação contra a Influenza (H1N1) no Estado, com início marcado para esta quarta-feira, 20/3, contará com um esquema especial de segurança, com policiamento e monitoramento nos locais de imunização. Na manhã desta segunda-feira, 18/03, uma reunião no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), na zona sul de Manaus, definiu como será a ação.

Participaram da reunião representantes da Secretaria e Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), Polícia Militar do Amazonas (PMAM), Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) e Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS).

Em todo o Estado, haverá 1.535 salas de imunização. A distribuição das vacinas enviadas pelo Ministério da Saúde foi feita de forma conjunta entre o Governo do Estado e a Prefeitura de Manaus. O plano é distribuir um milhão de doses para a população amazonense.

A campanha deve começar por Manaus e municípios da Região Metropolitana, que têm acesso mais rápido. A capital amazonense terá 455.090 vacinas.

De acordo com o chefe da Seção de Operações do Estado Maior da PM, tenente-coronel Dias Figueiredo, as forças de segurança estão preparadas para garantir a normalidade da campanha de imunização.

“A Polícia Militar vai dar apoio em todos os locais de vacinação, tanto da capital quanto no interior. Estaremos utilizando a estrutura do CICC para qualquer situação que exija um esforço maior”, afirmou.

Horário

Em Manaus, dez unidades de saúde vão funcionar em horário ampliado, até às 21h. Conforme o tenente-coronel Dias Figueiredo, estas unidades receberão uma atenção especial. “Estaremos atentos a esses locais e vamos reforçar o efetivo”, disse.

A estimativa populacional para a campanha de vacinação contra a Influenza no Amazonas é de 1.103.723 pessoas, que fazem parte do público-alvo definido pelo Ministério da Saúde para ser imunizado. A meta é vacinar 90% do público-alvo.

Fazem parte do grupo de risco as crianças de seis meses a menores de seis anos incompletos, idosos acima de 60 anos, grávidas, puérperas até 45 dias após o parto, pessoas com doenças crônicas (diabetes, hipertensão, portadores de doenças neurológicas, pessoas com comprometimento pulmonar), trabalhadores da saúde, profissionais da educação, povos indígenas, pessoas privadas de liberdade e profissionais do sistema prisional.


Operação

A diretora-presidente da FVS, Rosemary Costa Pinto, tratou a campanha de vacinação como uma operação de guerra, dada a necessidade de imunizar mais de um milhão de pessoas em tempo hábil.

A diretora disse ser fundamental o apoio da SSP-AM, por meio da Secretaria Executiva Adjunta de Planejamento e Gestão Integrada (Seagi). “Estamos contando com o apoio e a estrutura do CICC para que possamos ter uma campanha organizada e segura”, disse.

De acordo com a última edição do Boletim Epidemiológico da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) no Estado do Amazonas, atualizada na última sexta-feira (15/03) pela FVS, foram notificados 586 casos, sendo 106 positivos para H1N1 e 92 para Vírus Sincicial Respiratório (SRV).

Destes casos, 26 evoluíram para óbito por H1N1, sendo 21 em Manaus, dois em Manacapuru, um em Parintins, um em Itacoatiara e um em Japurá. Ainda segundo o boletim, foram seis óbitos confirmados por Vírus Sincicial Respiratório, sendo cinco de Manaus e um de Borba, além de um óbito em Manaus por Parainfluenza tipo 3.