Sábado - Manaus - 17 de agosto de 2019 - 17:34

MANAUS-AM

​Aleam recebe 2º Seminário Regional de Promoção e Defesa da Cidadania

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 12 de junho - 21:54

Os temas debatidos durante o evento serão aprofundados na 23ª edição da Conferência Nacional da Unale

Foto: Divulgação

Thiago Fernando - Da Redação

Temas polêmicos como suicídio, automutilação, feminicídio e segurança pública serão debatidos nesta quinta-feira, 13/6, a partir das 9h, na 2ª edição do Seminário Regional de Promoção e Defesa da Cidadania, evento realização pela União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale), entidade que reúne 1.059 deputados em todo o país. O palco das discussões será o Auditório Deputado Belarmino Lins, localizado na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).

O seminário faz parte de um ciclo de encontros realizados pelo colegiado da Unale para ampliar a discussão, disseminar informações e dados de relevância nacional em todas as Casas Legislativas Estaduais acerca das principais bandeiras da entidade nesta gestão.

Presidente da Unale, o deputado estadual por Santa Catarina (SC) Kennedy Nunes (PSD), o seminário terá um papel fundamental para ajudar a quebrar barreiras existentes no país, principalmente quando o assunto é a auto violência.

“Nesse ano determinamos que a bandeira que trabalharemos é o suicídio, uma epidemia. Somos o 8º país no mundo de acordo com a Organização Mundial da Saúde e estamos próximos de pular para o 4º lugar. A cada 45 minutos, uma pessoa se suicida no Brasil. Virou uma urgência tratar isso, que é consequência da depressão e da saúde mental. Virou um problema tão grande que chegamos ao ponto de repensar projetos e obras arquitetônicas como passarelas e pontes, para que elas não virem palco para essa autodestruição. Também já está sendo discutido a questão das janelas em prédios. Talvez passe a ser proibido a utilização de janelas que abrem totalmente”, disse o parlamentar que também comentou o aumento significativo no número de jovens que cometem a automutilação.

“O segundo ponto que será abordado é a automutilação. Em torno de 14 milhões de adolescentes estão se mutilando no Brasil. Chegou ao ponto deles se mutilarem nas partes genitais. A sociedade precisa abrir os olhos para essa realidade e discutir o assunto”, salientou Nunes.

Os temas debatidos durante o evento serão aprofundados na 23ª edição da Conferência Nacional da Unale, que acontecerá em novembro, na Bahia.