Quarta-feira - Manaus - 25 de abril de 2018 - 13:35

MANAUS-AM

Sindicato orienta contribuintes sobre declaração do Imposto de Renda

A ação é oferecida pela SESCON-AM gratuitamente e funcionará de 10h às 22h, no Amazonas Shopping.

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 11 de abril - 15:00

O prazo para entrega da Declaração de IR iniciou no dia 1º de março e encerra no dia 30 deste mês.

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

O Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas do Estado do Amazonas (SESCON-AM), em parceria com o Amazonas Shopping,  realiza a partir desta sexta-feira (13), até domingo (15), uma ação de orientação aos contribuintes sobre o preenchimento da Declaração de Imposto de Renda (IR) – ano base 2017.  O serviço é gratuito e funcionará de 10h às 22h, no centro de compras.

O prazo para entrega da Declaração de IR iniciou no dia 1º de março e encerra no dia 30 deste mês. Segundo a presidente do SESCON – AM,  Cleide Barreto, profissionais de ciências contábeis estarão se revezando durante todo o final de semana, tirando dúvidas do público, sobre as mudanças anunciadas pela Receita Federal para o preenchimento do IR, quem deve declarar e o que pode ser incluído no documento. Ela explica que os contadores não farão o preenchimento da declaração no local, apenas orientarão os contribuintes.

Uma novidade, neste ano, é que os dependentes com oito anos completos até o 31 de dezembro 2017 deverão ter CPF para serem relacionados no Imposto de Renda. Outra novidade é que, no caso de guarda compartilhada dos dependentes, apenas um dos pais poderá declarar o filho, no IR.

Devem declarar Imposto de Renda, neste ano, quem recebeu rendimentos tributáveis, como salários ou alugueis, superiores a R$ 28.559,70. O valor é o mesmo da declaração do ano passado. Também devem declarar os contribuintes com rendimentos isentos, não-tributáveis, como doações, poupança, letras de créditos.  O contribuinte que não fizer a declaração ou entregá-la fora do prazo fica sujeito ao pagamento de multa de, no mínimo, R$ 165,74.