Sábado - Manaus - 18 de agosto de 2018 - 07:59

MUNDO

Roma e Milão estão entre piores cidades em questão de gênero na Europa

Estudo analisou municípios com base em vários critérios

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 8 de março - 19:10

A pesquisa foi realizada em 33 cidades, de 36 países europeus, a partir de várias categorias

Foto: AFP

Uma pesquisa conduzida pela plataforma on-line "Spotahome" apontou que Roma e Milão, na Itália, estão entre as cidades europeias onde há mais diferenças de gênero.

A pesquisa foi realizada em 33 cidades, de 36 países europeus, a partir de várias categorias: igualdade de gênero; diferenças salariais entre homens e mulheres; aceitação da comunidade LGBT; aceitação de imigrantes; qualidade de vida e direitos políticos e liberdades civis.

De acordo com a pesquisa, apesar de ter apresentado melhorias, as cidades de Milão e Roma estão na 29ª e 30º colocações, respectivamente, e se caracterizam por ter poucas mulheres gestoras e muita desigualdade de gêneros no trabalho.

Nas últimas colocações ficaram Praga (República Tcheca, na 31ª), Londres (Reino Unido, na 32ª) e Atenas (Grécia), na 33ª.

Já no ranking entre os países, a Itália, em geral, aparece com resultados melhores. A península ocupa a 18ª posição e registrou um dos maiores índices de igualdade no tratamento entre homens e mulheres.

No entanto, a Itália apresentou pontuações baixas em relação aos direitos garantidos dos homossexuais e à qualidade de vida das mulheres e da comunidade LGBT do país.

No geral, os países nórdicos, como a Islândia, Noruega, Dinamarca e Suécia, foram as nações que apresentaram os melhores pontuações da pesquisa, principalmente nos fatores de igualdade de gênero, aceitação de estrangeiros e liberdades políticas e civis. Os países do extremo norte do globo também foram apontados como um dos melhores países para viver e trabalhar.