Sábado - Manaus - 18 de agosto de 2018 - 07:59

MANAUS-AM

Mulheres são flagradas na UPP com porções de droga na comida

Em uma das ocorrências o material entorpecente foi encontrado dentro de pedaços de tripa

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 4 de fevereiro - 12:42

As duas visitantes foram encaminhadas ao 14º Distrito Integrado de Polícia (14º DIP)

Fotos: Divulgação/ SSP

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) registrou duas ocorrências envolvendo visitantes com entorpecentes que foram encontrados entre alimentos na Unidade Prisional do Puraquequara (UPP), localizada na zona leste de Manaus. Em uma das ocorrências, mais de 30 porções de droga, supostamente maconha, foram encontradas dentro de pedaços de tripa.

De acordo com o secretário de Estado de Administração Penitenciária, coronel da Polícia Militar Cleitman Coelho, as tentativas de introduzir objetos proibidos em unidades prisionais são naturais e a secretaria está atenta a qualquer movimentação. 

“A ação dos familiares é esperada e nossas equipes estão de prontidão para realizarem os procedimentos da forma adequada. Existe uma relação de materiais que são proibidos de circularem nas unidades prisionais, em especial o entorpecente, que além de proibido, é ilícito. Não iremos deixar passar nas revistas feitas nos visitantes e nos materiais que eles trazem consigo para entregar aos parentes”, enfatizou o secretário.

O primeiro flagrante foi registrado por volta das 06h15, quando a visitante Luziele de Oliveira Barroso, companheira do detento Adriano Rodrigues Monteiro, passou pelo setor de revista de alimentos. Durante o procedimento foi encontrada nove porções de entorpecente, supostamente maconha, e uma porção de entorpecente, possivelmente cocaína.

Logo em seguida, a equipe da UPP registrou outra ocorrência envolvendo material proibido. As 06h45, Majory Alexsandra Bezerra Lameida, mãe do detento Lucas Gabriel Lameida de Castro, foi flagrada nos procedimentos de revista de alimentos e visitantes, onde foi constatada a presença de 39 porções de entorpecente, supostamente maconha, escondidas dentro de partes de tripas que compunham a refeição com feijão preto, que seria entregue ao filho.

As duas visitantes foram encaminhadas ao 14º Distrito Integrado de Polícia (14º DIP) para os procedimentos de flagrante. Luziele e Majory terão suas autorizações para visitar o companheiro e o filho, suspensas pelo período de 30 dias.