Quinta-feira - Manaus - 24 de mai de 2018 - 03:31

MANAUS-AM

Japão envia recursos para projetos de acessibilidade no Amazonas

O Projeto de Aquisição de Equipamentos para Promover a Acessibilidade à Cultura e à Educação de Pessoas com Deficiência Visual e Auditiva deverá abranger o Teatro Amazonas e a Biblioteca Braille do Amazonas

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 12 de janeiro - 12:06

Contrato de doação foi assinado na manhã desta quinta-feira.

Foto: Michael Dantas

Manaus - O Governo do Japão, por meio do Consulado Geral do Japão em Manaus, e o Governo do Amazonas, por meio da Agência Amazonense de Desenvolvimento Cultural (AADC), assinaram contrato de doação de recursos para projetos de promoção de acessibilidade em equipamentos culturais mantidos pela Secretaria de Estado de Cultura (SEC). A cerimônia de assinatura aconteceu na manhã desta quinta-feira (11/01), no Teatro Amazonas, com as presenças do cônsul geral do Japão em Manaus, Shuji Goto; do secretário de Cultura, Denilson Novo; e da presidente da AADC, Ana Patrícia Cuvello Veloso.

Por meio do seu Programa de Assistência a Projetos Comunitários de Cultura, o Governo do Japão realizou a doação de valor equivalente a US$ 83.261,00 (cerca de R$ 268.852,) para o Projeto de Aquisição de Equipamentos para Promover a Acessibilidade à Cultura e à Educação de Pessoas com Deficiência Visual e Auditiva no Estado do Amazonas, da AADC. Os recursos serão investidos em equipamentos para promoção da acessibilidade em dois espaços da SEC: o Teatro Amazonas e a Biblioteca Braille do Amazonas.

“Junto com o Governo Amazonense, estamos felizes e orgulhosos por poder participar da luta contra as desigualdades que as pessoas com deficiência visual e auditiva têm sofrido em termo de acesso fácil à Cultura e à Educação”, declarou Shuji Goto, pouco antes de assinar o contrato de doação, ao lado de Ana Patrícia Veloso.

Avanço para o Amazonas - A doação feita pelo Japão, de acordo com o secretário Denilson Novo, representa um avanço para todo o Amazonas na democratização do acesso à cultura e à arte. “Esse equipamento vai possibilitar não só a acessibilidade para muitos que têm dificuldades auditivas e visuais no Teatro Amazonas, mas também para a Biblioteca Braille, que desenvolve projetos importantes e agora poderá alavancar suas ações com equipamentos para gravação de audiobooks e outros trabalhos”, assinalou.

“Ficamos felizes de contar com parceiros tão importantes como o Japão, que nos dão lição de generosidade e nos inspiram a seguir no melhor caminho. Trabalharemos para honrar a generosidade do Governo japonês, com muita alegria e amor no coração”, completou o secretário.

Mais acessibilidade - Ana Patrícia Veloso destaca que, por meio do projeto contemplado no programa japonês, a AADC tem a oportunidade de estimular a realização de eventos acessíveis no Teatro Amazonas, bem como a produção de material em braille, por meio da Biblioteca Braille do Amazonas.

“Nosso objetivo é ampliar a realização desses eventos, fazendo com que deixem de ser esporádicos e passem a fazer parte da rotina do cidadão, e permitindo que a população tenha a certeza de que não é necessário procurar por eventos acessíveis porque eles já farão parte do espaço. É uma oportunidade de proporcionar igualdade de condições, entre os que têm deficiência ou não”, declarou.

Investimento – O Projeto de Aquisição de Equipamentos para Promover a Acessibilidade à Cultura e à Educação de Pessoas com Deficiência Visual e Auditiva no Estado do Amazonas deverá abranger dois espaços principais: o Teatro Amazonas e a Biblioteca Braille do Amazonas.

No Teatro Amazonas, o projeto da AADC prevê a adaptação de um depósito para uma cabine de Libras (Linguagem Brasileira de Sinais), para tradução-interpretação simultânea, além da aquisição de equipamentos para projeção de imagens de Libras e legendas, e de acessórios para permitir aos usuários escutar explicações simultâneas acompanhando encenações teatrais.

Para a Biblioteca Braille do Amazonas, serão adquiridos uma impressora braille, equipamentos de estúdio de gravação de audiolivros, punção para livros em braille, sorobans (ábacos) e instrumentos musicais. “Há dois anos lutamos por esse projeto, e agora poderemos trabalhar com mais qualidade. Nosso estúdio será totalmente refeito para se tornar um estúdio de alto padrão, e com uma impressora de primeira linha poderemos produzir, além de livros em braille, mapas e desenhos”, comemorou Gilson Mauro, diretor da Biblioteca Braille, também presente à cerimônia. “Vamos conseguir chegar mais perto da pessoa com deficiência visual na área da cultura, da educação e do lazer, e até mesmo ajudar na área profissional”.

O diretor assinalou que o material produzido pela Biblioteca Braille é distribuído para municípios do interior do Amazonas e até de fora. “Somente em 2017 doamos mais de 20 livros, dentre brailles e audiolivros, para os interiores e para outros Estados”, informou ele. As verbas oriundas do programa japonês deverão contemplar ainda a aquisição de um projetor e uma tela, a serem utilizados em cursos de Libras promovidos pela Assessoria de Inclusão da Pessoa com Deficiência da SEC.

Assistência – O Programa de Assistência a Projetos Comunitários de Cultura (APC) oferece assistência financeira não reembolsável a várias entidades, tais como organizações não governamentais (ONGs), Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIPs), escolas e governos locais, a fim de auxiliar na implementação de seus projetos comunitários de cultura.

O Consulado Geral do Japão em Manaus abre anualmente o edital do programa de APC na Amazônia Ocidental, abrangendo os Estados do Amazonas, Acre, Rondônia e Roraima.

FONTE: Secretaria de Estado de Cultura