Sábado - Manaus - 21 de julho de 2018 - 03:25

MANAUS-AM

Homem que vendia vagas de emprego por R$ 850 é preso em Manaus

Em depoimento, Diego confessou a autoria do delito e argumentou que começou a aplicar os golpes para ajudar a família dele

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 12 de abril - 16:47

As investigações foram iniciadas em fevereiro deste ano, após vítimas denunciarem o golpe.

Foto: Erlon Rodrigues/PC-AM

Diego Roberto da Silva, 26, foi preso na última quarta-feira, 11/04, em cumprimento de mandado de prisão preventiva por estelionato. Segundo o delegado Adriano Felix, titular da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), o homem se passava por funcionário do Sistema Nacional de Empregos (Sine) de Manaus e vendia vagas falsas em empresas no valor de R$ 850.

A abordagem a Diego foi feita por volta das 22h, no Terminal de Integração 1 (T1), localizado na avenida Constantino Nery, bairro Centro, zona sul. Adriano Felix ressaltou que as investigações foram iniciadas em fevereiro deste ano, após vítimas denunciarem o golpe.

“Diego agia da seguinte forma, primeiro ele abordava as pessoas na rua e se apresentava como funcionário do Sine Manaus. Em seguida, ele oferecia as falsas vagas de emprego. Para conseguir o trabalho, o infrator solicitava um valor entre R$ 100 a R$ 850 em espécie. Ele apresentava até mesmo um documento com o logotipo do Sine Manaus e do Ministério do Trabalho. Após receber o dinheiro, o infrator desaparecia e não entrava mais em contato com as vítimas”, explicou Felix.     

O titular da Derfd destacou que Diego foi identificado pelos policiais civis da especializada a partir das informações que as vítimas repassaram durante oitivas realizadas na unidade policial. “Conduzimos as vítimas até a delegacia e durante reconhecimento da imagem de Diego, elas nos afirmaram com convicção de que se tratava do rapaz que aplicou os golpes”, disse o delegado.

Confissão

Em depoimento na Derfd, Diego confessou a autoria do delito e argumentou que começou a aplicar os golpes para ajudar a família dele. “O infrator relatou que começou a aplicar os golpes após estar dois meses desempregado e ter filhos para cuidar. Ele nos informou, ainda, que as primeiras vítimas foram 12 fiéis de uma igreja que ele frequentava na Comunidade Parque Mauá, bairro Distrito Industrial, zona sul da capital. Até o momento, ele confessou ter aplicado o golpe em 23 pessoas”, explicou o delegado Adriano Felix.

O mandado de prisão preventiva em nome de Diego, foi expedido no dia 10 de abril deste ano, pela juíza Patrícia Macedo de Campos, da 8ª Vara Criminal. Diego foi indicado por estelionato. Ao término dos procedimentos cabíveis na Derfd, o infrator será levado para o Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irá ficar à disposição da Justiça.

Benefícios gratuitos

O assessor jurídico da Secretária Municipal do Trabalho, Emprego e Desenvolvimento (Semtrad), Paulo Tyrone, ressaltou que o Sine Manaus não solicita dinheiro para a obtenção dos serviços oferecidos e orientou a população.

“O Sine não cobra qualquer tipo de valor pelos serviços oferecidos. Todos os benefícios são gratuitos, desde o encaminhamento para emprego, emissão de carteiras de trabalho ou seguro-desemprego. Vale ressaltar que Diego nunca chegou a trabalhar conosco. Solicitamos que qualquer pessoa que tenha caído em golpes como esse, procure a Derfd, o Sine ou a Semtrad que daremos o encaminhamento necessário”, explicou Tyrone.