Quinta-feira - Manaus - 16 de agosto de 2018 - 07:38

MANAUS-AM

Homem é preso e adolescente apreendido por latrocínio contra empresário

No dia do crime, os infratores subtraíram R$ 1,6 mil da vítima

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 14 de mai - 16:03

Rafael foi preso no município de Manicoré

Foto: Erlon Rodrigues/PC-AM

Em cumprimento a um mandado de prisão preventiva por latrocínio, Rafael Sampaio França, 21, foi preso na última sexta-feira, 11/05, e apresentado nesta segunda-feira, 14/05. De acordo com a Polícia Civil, ele participou ativamente de um latrocínio contra o empresário Diogo Gonzaga da Silva, 34, no dia 1º de abril. Um adolescente de 17 anos foi apreendido, por participação no crime.

O delegado Adriano Felix, titular da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), afirmou que no dia do crime, os infratores subtraíram R$ 1,6 mil da vítima.


O mandado de prisão preventiva por latrocínio, em nome de Rafael, foi expedido no dia 7 de maio deste ano, pelo juiz Eliezer Fernandes Júnior, pela 2ª Vara Criminal. Rafael foi preso no município de Manicoré (a 332 quilômetros de Manaus).

Já o adolescente foi apreendido por policiais militares naquele mesmo dia. O fato ocorreu por volta das 16h, em via pública, no bairro Redenção, zona centro-oeste de Manaus, por roubo. Em seguida ele foi conduzido à Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai).

“Rafael monitorou a rotina da vítima por dias e observou que Diogo, todas as noites, recolhia a renda das lanchonetes. No dia do crime, o infrator e o adolesceste de 17 anos abordaram um funcionário de Diogo que estava chegando na casa da vítima e conseguiram entrar o imóvel. Em posse de um revólver calibre 38, os infratores fizeram, além de Diogo e o funcionário, os familiares da vítima reféns, e exigiram que ele entregasse um envelope contendo dinheiro. A vítima tentou tomar a arma de Rafael, que acabou efetuando um disparo no empresário, momento que o adolescente pegou o envelope”, explicou Felix.

O titular da Derfd disse que após o empresário ser alvejado, Rafael e o adolescente empreenderam fuga em uma motocicleta. “Pelo fato do crime ter gerado grande repercussão, Rafael usou parte do dinheiro proveniente do delito para se esconder em Manicoré”, declarou o delegado