Domingo - Manaus - 23 de setembro de 2018 - 07:04

MANAUS-AM

Falso advogado é preso após se passar por juíza no WhatsApp, diz polícia

O infrator utilizou, também, a foto da juíza em uma conta falsa no aplicativo para negociar a liberdade de um detento do sistema prisional

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 3 de março - 22:19

Wallison foi indiciado por estelionato

Foto: Divulgação/ SSP

O estudante de Direito Wallison Ferreira dos Santos, 26 anos, foi preso em cumprimento ao mandado de prisão preventiva manhã de sexta-feira (2), por estelionato.

De acordo com delegado Mário Telles, as investigações tiveram início após a companheira de um preso da Unidade Prisional do Puraquequara (UPP) comunicar a uma juíza, que atua na capital, que Wallison estaria se passando pela magistrada e por advogado, em um aplicativo de mensagens instantâneas.

Segundo Telles, a juíza comunicou imediatamente o caso a servidores lotados na Corregedoria do Tribunal de Justiça, Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) e Delegacia Geral.

Conta falsa 

Mário Paulo Telles ressaltou, ainda, que o infrator utilizou, também, a foto da juíza em uma conta falsa no aplicativo para negociar a liberdade de um detento do sistema prisional, preso pela prática do crime de tráfico de drogas. A quantia exigida por Wallison girava em torno de R$ 40 a R$ 50 mil.

Wallison foi indiciado por estelionato e foi encaminhado do Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irá permanecer à disposição da Justiça.