Segunda-feira - Manaus - 21 de mai de 2018 - 02:32

MANAUS-AM

Desfile das escolas de samba de Manaus foi acompanhado por 30 mil pessoas

A apuração do desfile das escolas será nesta segunda-feira (11/02), no Sambódromo, a partir das 10h

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 12 de fevereiro - 00:13

O Carnaval sem sombra de dúvidas foi um grande desafio do início ao fim

Foto: Divulgação

Milhares de amazonenses não se intimidaram com a chuva e prestigiaram o desfile das Escolas de Samba do Grupo Especial de Manaus, na noite de sábado (10/02) e madrugada de domingo (11/02). O evento momesco contou com o apoio do Governo do Estado, que, por determinação do governador Amazonino Mendes, reforçou o apoio financeiro às agremiações, além de disponibilizar diversos serviços sociais, de saúde, cidadania e, sobretudo, de segurança, por meio das secretarias estaduais (Susam, SEC, Seas, CGE, Ouvidoria Geral, SSP-AM, PMAM, PC-AM, CBMAM, Detran, Amazonastur, Sejusc e Sejel).

Além disso, o palco da festa, o Centro de Convenções Professor Gilberto Mestrinho (Sambódromo) recebeu serviços de reparos e pintura por meio da Secretaria de Infraestrutura (Seinfra). Todas essas secretarias estaduais trabalharam de forma integrada no Centro de Convenções para levar conforto, saúde, segurança e informação aos brincantes. Mais de três mil servidores públicos estiveram envolvidos nas ações.

Segundo o vice-governador e secretário de Segurança, Bosco Saraiva, por determinação do governador Amazonino, todas as forças de segurança foram integradas para levar paz ao brincante desde a saída da casa, nos bairros, à brincadeira no sambódromo. “Nós vamos fazer uma grande cobertura de segurança, para que todos possam vir ao Sambódromo assistir ao desfile das escolas de samba, retornarem para casa com segurança, tranquilidade e em paz. Nós estamos trabalhando para que nenhum acidente aconteça com ninguém  nesta noite”.

Bosco Saraiva ressaltou que toda a operação de segurança, que contou com uma base do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), no Sambódromo, é integrada com as Polícias Civil, Militar e Corpo de Bombeiros. “O governo do Amazonino é um governo integrado. Todos os que estão aqui, toda a rede de proteção à criança e ao adolescente está trabalhando aqui fortemente, não só na avenida, como nas bandas e blocos. Domingo tem um trabalho intenso, terça-feira vários blocos na cidade de Manaus, em vários bairros. Nós vamos dar cobertura para todos. Há a presença da polícia em todos os eventos de carnaval de rua em Manaus, sejam grandes, médios ou pequenos. A operação que foi montada foi cumprida a todo o rigor”, comentou o vice-governador.

Superação

Para o secretário de Cultura, Denilson Novo, o Carnaval 2018 foi um grande momento de superação e comprometimento pela festa popular. “Eu acredito que a superação de desafios é uma frase que define muito bem este momento que nós estamos vivendo, no desenvolvimento cultural do nosso estado. O Carnaval sem sombra de dúvidas foi um grande desafio do início ao fim. Mas com comprometimento da missão que nos foi dada, do governador Amazonino Mendes, nós conseguimos passo a passo superar este desafio. Desde o início das negociações, apesar da limitação que tínhamos no repasse às escolas de samba, praticamente conseguimos dobrar este valor, para que essa grande festa pudesse acontecer na avenida”, comentou Denilson.

Denilson Novo destacou sobre a reestruturação do Sambódromo, que recebeu obras de reparo do Governo do Estado. “O Sambódromo estava sem condições adequadas e seguras para receber a população amazonense. Nós conseguimos de maneira de muita superação estruturar e oferecer para a população condições ideais para que esta festa acontecesse com todo o equipamento, todo o aparato de segurança exigido pelo Corpo de Bombeiros”, frisou o secretário.

O titular da SEC salientou que o Desfile das Escolas de Samba, que iniciou na sexta-feira (09/02), teve em 2018 o pontapé inicial para um novo marco na festa popular amazonense. “Estamos oferecendo à população um Carnaval de melhor qualidade, de reestruturação, de superação de desafios, de amor à causa pública. Um Carnaval que vai marcar um novo passo para a população amazonense, um divisor de águas na nossa história. Doravante, esperamos que não possamos mais retroagir neste processo, mas sim caminhar num processo de valorização, de resgate ao respeito e comprometimento à causa pública”, finalizou.

Apresentações 

Às 20h, a sirene soou para a entrada da primeira escola do Grupo Especial entrar na avenida. A Sem Compromisso invadiu a passarela com o enredo “Dona Zuzu, a Pérola dos Orixás, convida: Ô Yayá, vem ver! Ô Yayá, vem cá! Vem ver festança bonita no Largo do Boulevard”. Em seguida, foi a vez da escola Andanças de Ciganos desfilar com o tema “Em minhas Andanças encontrei a cachaça que sempre sonhei”. 

Defendendo o enredo “Maués: origem divina, destino humano, trinta anos depois”, a Mocidade Independente de Aparecida foi a terceira escola a se apresentar no sambódromo. Na sequência, foi a vez da A Grande Família com a temática “Colômbia: a Esmeralda das Américas”. Campeã do Carnaval 2017, a Reino Unido da Liberdade entrou por volta de 1h30 defendendo o enredo “Ao mestre com carinho. Na escola da vida eu sou o professor”.

A vice-campeã de 2017, Vitória Régia, defendeu o enredo a “Advocacia: dos primórdios à OAB, nosso direito de sambar em verde e rosa”. Penúltima a se apresentar foi a Unidos do Alvorada com o tema “Purus: de filhos guerreiros, magias e lendas” na passarela do samba. E fechando a programação de 2018, a escola Vila da Barra, estreante no grupo especial, levou para a avenida o enredo “O Grito”.

Apuração - A apuração do desfile das escolas será nesta segunda-feira (11/02), no Sambódromo, a partir das 10h, com a leitura das notas do Grupo de Acesso. Já, a partir das 11h, o torcedor vai conhecer a campeã do Grupo Especial.