Quinta-feira - Manaus - 16 de agosto de 2018 - 07:38

MANAUS-AM

Arsam acompanha primeira instalação de rede de gás natural residencial

A instalação irá beneficiar 34 apartamentos do local.

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 15 de mai - 16:41

Um cronograma foi montado e iniciaram as verificações para a instalação da rede interna e externa.

Foto: Divulgação/Arsam

A Agência Reguladora dos Serviços Públicos Concedidos do Estado do Amazonas (Arsam) acompanhou, nesta terça-feira, 15/05, a instalação da rede de gás natural canalizado no condomínio Saint Valery, localizado na rua Salvador, bairro Adrianópolis, zona centro-sul de Manaus, que irá beneficiar 34 apartamentos do local. 

A Companhia de Gás do Amazonas (Cigás), que foi criada em maio de 1995, atendia somente as termoelétricas, indústrias, comércios e gás natural veicular. A partir de hoje, é possível atender em localidades que dispõe da rede de gás natural canalizado, desde que seja viável a instalação por meio das normas estabelecidas no código de segurança.

Desde o contato da concessionária com a administração do condomínio, um cronograma foi montado e iniciaram as verificações para a instalação da rede interna e externa. A comunicação com todos os condôminos foi feita com o intuito de verificar as adaptações para que pudesse ser disponibilizado o gás natural.

Foi preciso esvaziar o resíduo do gás liquefeito de petróleo e inertizá-lo com nitrogênio para que não ficassem resquícios do antigo gás oriundo do petróleo para executar a interligação com segurança. Após, os processos da instalação da rede foram realizados os testes de vazamento e qualidade do serviço fornecido.

Marco histórico

Para o engenheiro da Arsam, José Sélvio Picanço, a rede de gás natural canalizado residencial é um marco na história do gás canalizado. “O gás natural no estado do Amazonas é a matriz energética de toda a energia produzida em Manaus. Todas as termelétricas utilizam o gás canalizado natural, e a utilização residencial é um marco, pois proporciona uma economia de 40 a 50%, ou seja, mais barato em relação ao gás oriundo do petróleo e é algo que pode ser muito explorado e trará vários benefícios ao estado”.